Qual o salário do médico emergencista?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
qual o salário do médico emergencista

Dizem que o salário do médico emergencista é baixo, mas será que é mesmo? Que tal descobrir?

A Medicina de Emergência é uma área que abrange do atendimento pré-hospitalar (APH) até o diagnóstico, tratamento e encaminhamento de pacientes em situação de risco, por causa de patologias em manifestação aguda ou por causa de uma lesão que demande intervenção imediata.

Nesse contexto, o papel do médico emergencista é realizar um atendimento direcionado, com o objetivo de diminuir a morbi-mortalidade.

Portanto, para desempenhar essa função, ele precisa ter um domínio amplo, generalista, sobre as mais variadas especialidades da Medicina. Isso inclui conhecimentos técnicos e científicos em relação a diversas doenças e seus possíveis tratamentos.

Esse profissional assiste a pacientes de todas as idades, desde casos mais simples até os mais complexos. Por isso, ele passa pelo treinamento clínico-cirúrgico, pois, conforme a gravidade do caso, pode exigir dele pequenas intervenções cirúrgicas.

Além disso, outro fator essencial ao médico emergencista é seu preparo emocional aliado ao técnico, pois ele precisa determinar, em questão de segundos, o que deve ser feito com o paciente.

Para isso, é preciso dominar sentimentos como ansiedade ou nervosismo, pois ele é responsável por salvar vidas. Para isso, precisa ser ágil na tomada de decisões. É uma rotina de pressão e estresse.

Agora, a pergunta tema de nosso artigo: qual o salário desse profissional?

Qual é o salário do médico emergencista?

No Brasil, o salário inicial para o cargo de médico emergencista é de R$ 8.276,00. Mas esse valor é o primeiro que os profissionais da saúde recebem, ele pode aumentar ao longo dos anos. A informação é do do site Vagas.com.

No entanto, não se deve considerar apenas a hora plantão. Esse é, inclusive, algo que precisa ser esclarecido, pois um médico dessa área não vive só de plantão. Outra coisa a ser desmistificada é sobre o salário de médico emergencista ser ruim.

Há outras opções na carreira do médico emergencista que fazem toda a diferença em sua renda salarial. Veja algumas delas.

Gestão hospitalar

Um profissional da área da saúde se capacitar em uma área mais administrativa e atuar como gestor hospitalar. Nessa função, se torna responsável por gerir o pronto-socorro.

Atendimento pré-hospitalar (APH) 

O médico emergencista pode também trabalhar com atendimento pré-hospitalar. O APH é o atendimento de urgência e emergência, feito fora de unidades hospitalares, como o prestado pelo SAMU. É o primeiro atendimento, feito no local do acidente ou residência do paciente, dependendo do caso. 

Trabalho em áreas remotas

Este tipo de trabalho pode fazer a diferença nos ganhos salariais de um médico emergencista, visto que normalmente há pagamento de adicionais para locais remotos. 

Transporte aeromédico

Outra possibilidade de ocupação — e que também é uma variável em relação ao salário do médico emergencista — é o transporte aeromédico. 

Este é um tipo de trabalho que paga, sobretudo, por ser complexo. Afinal, é essencial para os profissionais manter o quadro estável do paciente durante o voo. 

Esportes radicais

Outra possível interface do trabalho do médico emergencista — e que também reflete no salário — é a de fazer parte da equipe de profissionais de esportes radicais.

Isso porque, salvamento aquático, em altura ou até mesmo de atividades verticais podem requerer, a qualquer momento, um atendimento de emergência. Mountain bike, canoagem, alpinismo e muitos outros tipos de esportes são exemplos. 

Dessa forma, a prática de esportes de aventura ou radicais pode apresentar grande incidência de traumas e casos clínicos que demandam atendimento urgente, e muitas vezes até resgate. 

Inclusive, já existe, desde 2012, a Associação Brasileira de Medicina de Áreas Remotas e Esportes de Aventura (ABMAR). A associação reúne médicos que tratam de temas como medicina de selva, medicina do mergulho, medicina de montanha, dentre outros.

Horas de  plantões extras na pandemia

Outra variável no salário de médicos emergencistas são as horas extras. Há determinados períodos que podem exigir mais horas de trabalho. Períodos de eventos, como Carnaval ou as festas de final de ano são exemplos.

Além disso, outros tipos de eventos chegam de repente, como aconteceu com a pandemia, que exigiu muitas horas a mais do trabalho de médicos e demais profissionais da saúde. 

Dados os exemplos do que pode influenciar nos ganhos salariais de um médico emergencista, não podemos encerrar o artigo sem mencionar a importância de sua função na área da saúde. 

Sua atuação é muito importante com a tomada de decisão certa, rápida e ágil que vai definir toda a sequência de tratamento deste paciente dentro da unidade hospitalar, para seu tratamento definitivo. Um atendimento adequado certamente vai influenciar toda a cadeia de eventos desencadeada, com desfechos muito melhores.

E então, o que achou do artigo de hoje? Comente e compartilhe!

mas não vá embora ainda. Temos um vídeo em que também falamos sobre o tema. Assista:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você autoriza a Eme Doctors a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.